Santiago

Photo credit: Javier Vieras via VisualHunt / CC BY

Foto:Photo credit: Javier Vieras via VisualHunt / CC BY

Localizada em um grande vale ao lado da Cordilheira dos Andes a capital do Chile surpreende com as paisagens do seu entorno e uma identidade própria fascinante. Apesar do trânsito como qualquer grande capital, Santiago sabe misturar um certo ar europeu com ritmos latinos, como os Bellavista e Lastarria atrelados a uma metrópole grandiosa onde tudo está ao alcance. Por aqui, praças e parques concorridos ficam lotados em plena luz do dia como a Plaza de Armas e bairros boêmios, donos de uma vida noturna invejável vão chamando a atenção daqueles que se dão a chance de entrar no clima da cidade. Seus bons museus ocupam bem as tardes passadas entre suas ruas, como é o caso da Casa Museo La Chascona, antigo lar do poeta Pablo Neruda. E isso é só o começo: com tantas atrações e cenários encantadores com "quero mais".

O mais indicado é conhecer Santiago a pé visto que é próximo de tudo. Entre os destaques da capital, estão bairros como Bellavista e Lastarria, repletos de restaurantes, lojas e hotéis. Além da casa que pertenceu a Neruda, o Museu de Arte Precolombino com seu acervo fixo e exposições temporárias encabeçada por arqueólogos. O museu abriga mais de 2 mil peças indígenas, de povos que ocupavam as regiões dos Andes e da Patagônia. Se o passeio for meio a natureza, vale a pena ir Cerro Santa Lucia, com um belo gramado e visão panorâmica da cidade, e ao Cerro San Cristóbal, cujas trilhas incríveis e os cenários deslumbrantes o tornam um dos pontos favoritos dos moradores locais. Para valorizar um dos bons patrimônios chilenos, o vinho, vá até a Concha Y Toro. A construção, declarada como monumento histórico nacional, tem elementos neoclássicos e góticos na arquitetura e belos jardins. Os bairros de Las Condes e Vitacura concentram um bom número de restaurantes internacionais. No entanto, é em pratos com pescados e frutos do mar que estão a grande força da identidade gastronômica local, encontrados em grande parte das casas. Outro ponto forte da capital chilena é a carta de vinhos, que geralmente inclui preços justos. 

Época para visitar: O verão é muito quente e seco, mas março é um mês ótimo, pois as noites já refrescaram. Para conhecer as vinícolas, o ideal é ir de janeiro até março, quando os campos ainda estão coloridos ou há colheita da uva. 

 

Veja os atrativos!!

 

 

Destinos de Chile