Machu Picchu

Photo via VisualHunt.com

 

Machu Picchu faz a gente se sentir pequenininho frente os Andes, impressionante obra de arquitetura e à História.Machu Picchu é um dos sítios arqueológicos mais importantes do mundo. Tanta popularidade levou o destino, uma das sete maravilhas do mundo, a sofrer com o turismo desenfreado e alguns dos preços mais altos do país. Mesmo assim, hordas de turistas desembarcam sem parar nessa antiga cidade inca de pedra, seja pela clássica Trilha Inca ou por trens vindos de Cusco. E motivos não faltam para tamanha determinação. Machu Picchu, que em língua quéchua significa “montanha velha”, está localizada sobre uma montanha de granito e abriga impressionantes construções erguidas com pesados blocos de rocha. Cercado de enigmas a respeito de sua criação e serventia, o local, declarado pela Unesco como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade, está a 112 quilômetros de Cusco e a 2.350 metros acima do nível do mar. Acredita-se que a cidadela tenha sido erguida no século XV e abandonada após a chegada dos conquistadores espanhóis ao Peru. A sangrenta investida da Espanha sobre o Império Inca começou em 1532.

O mundo só veio a conhecer Machu Picchu após 1911, através dos relatos do arqueólogo americano Hiram Bingham. Não é que as ruínas estivessem totalmente perdidas ou esquecidas; outros exploradores passaram por lá antes, e por ali viviam pessoas de origem quéchua. Hiram Bingham chegou até as ruínas acompanhado por moradores locais, inclusive. A diferença é que ele reconheceu, mesmo debaixo de toda vegetação crescida ao longo de quase 600 anos de abandono, que aquele se tratava de um achado sem precedentes. Pediu financiamento para estudar a área, e a descoberta foi divulgada mundialmente. 

 

Dicas: devido à rápida degradação do sítio, o governo peruano vem limitando o número de visitantes ao local. Para quem viaja com agências, elas providenciarão a reserva para ingresso às ruínas. Turistas independentes, por outro lado, deverão fazê-lo com antecedência junto às autoridades.

Dicas:A época ideal para ir a Machu Picchu vai de maio a setembro, quando há mais chance de se pegar tempo firme por lá. Julho e agosto, meses de férias na Europa e nos Estados Unidos, devem ser, se possível, evitados – é período em que o parque fica mais cheio. O verão é a estação das chuvas, que podem cair em volume o suficiente para estragar a sua viagem. Evite janeiro e fevereiro, principalmente.

Destinos de Peru

Agência de Marketing Digital agência digital em são paulo agência digital agência vtex